O polêmico - Jota Luiz – POLÍTICA / ESPORTES / SAÚDE / POLÍCIA e VARIEDADES

Agiotagem! Começa manobra para livrar aliado político de Flávio Dino da cadeia

Governador Flávio Dino ao lado do aliado político, Miltinho Aragão, que está sendo investigado pela polícia
Governador Flávio Dino e Miltinho Aragão

Após o aparecimento do cheque com a assinatura do prefeito de São Mateus, Miltinho Aragão (PSB), dentro do cofre do agiota Pacovan, preso ontem (05) durante as operações Morta-Viva e Maharaja, parece que rapidamente se iniciou um movimento para livrar a ligação do prefeito, que é forte aliado do governador Flávio Dino, aos crimes de agiotagem no Estado.

O tesoureiro da cidade, identificado como Washington Costa, renunciou o cargo horas depois da bomba estourar, assumindo toda responsabilidade pelo repasse do cheque de R$ 106 mil e eximindo o prefeito de qualquer culpa no caso.

Como o prefeito assina algo e não sabe o destino de um cheque gordo como esse? Por que o tesoureiro por “livre e espontânea vontade” simplesmente se declarou culpado depois que a polícia encontrou o cheque com Pacovan? Segundo ele, tudo será explicado oportunamente a quem interessar.

As explicações já parecem bem claras. O tesoureiro, na verdade, está sendo uma espécie de ‘bode expiatório’ que será utilizado para livrar a cara e as ligações mais que óbvias de Miltinho Aragão com as práticas de agiotagem, que vem sendo investigadas pela Polícia Civil e Ministério Público.

Vale lembrar que, segundo os próprios delegados à frente da investigação, os cheques encontrados com o agiota são provas fortes das ligações com o crime. A prova é clara e estava dentro do cofre de Pacovan com a assinatura do prefeito.

Agora é aguardar para saber se esse fato também servirá para quem está ao lado do governador.

Tesoureiro da Prefeitura de São Mateus

Categoria: Jota Luiz