O polêmico - Jota Luiz – POLÍTICA / ESPORTES / SAÚDE / POLÍCIA e VARIEDADES

Operação apreende novas provas por crimes de racismo contra jornalista Maju

Jornalista Maria Julia Coutinho ocupa o cargo no horário nobre desde abril

Uma operação promovida na manhã desta quinta-feira, 10, pelo Ministério Público de São Paulo apreendeu novas provas de crimes de racismo contra a jornalista da TV Globo, Maria Júlia Coutinho.

A justiça determinou somente nesta fase das investigações, 25 de mandados de busca e apreensão nos estados de São Paulo, Minas Gerais, Goiás, Ceará, Pernambuco, Amazonas, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.  Em Goiás, foi confirmado que parte dos ataques de injúrias partiu de um adolescente de 16 anos.

Um dos jovens, de 21 anos morador da Zona Norte de São Paulo, que de acordo com MP também é suspeito de ter atacado a jornalista prestou depoimento e teve o computador apreendido. Ele revelou não ter sido o grupo dele quem atacou a jornalista na web e afirmou que vai entregar todos os envolvidos. “Não vou segurar o rojão de ninguém”, disse o jovem.

Na época o caso ganhou grande repercussão e MAJU teve apoio de vários colegas de profissão, fãs e vários famosos que dispararam na web a campanha em prol da jornalista utilizando as hastag #SomosTodosMajuCoutinho.

Maju, como é carinhosamente conhecida na redação pelos colegas de trabalho teve uma rápida passagem pela TV Cultura indo logo após para os telejornais da TV Globo. A jornalista ocupa desde abril o cargo de “garota do tempo”, no Jornal Nacional, e além do mais é a primeira profissional negra a ocupar o posto.

Do Luis Cardoso

Categoria: Blog