O polêmico - Jota Luiz – POLÍTICA / ESPORTES / SAÚDE / POLÍCIA e VARIEDADES

Flávio Dino anuncia “decreto pedagógico” para retorno às aulas e possibilidade de “quarentena intermitente”

Em coletiva à imprensa na manhã desta sexta, o governador do Maranhão anunciou outras diversas medidas de combate a pandemia.

Em coletiva à imprensa na manhã desta sexta-feira (26) o governador Flávio Dino, anunciou diversas medidas de combate e controle à pandemia no Maranhão.

Dentre eles, a edição de um novo “Decreto Pedagógico” para o retorno das aulas na rede estadual de ensino previsto para acontecer no mês de agosto. O decreto contará com normas como redução e alternância de estudantes para as aulas presenciais e atividades a distância.

Flávio Dino lembrou que o decreto é voltado para o Ensino Médio Público. Universidades, Faculdades e Escolas Particulares poderão dispor sobre normas próprias de acordo com o que for decidido pelas autoridades de cada instituição, uma vez que existe uma relação contratual.

Com relação as aulas nas escolas do interior do Maranhão, cada município também poderá impor suas próprias normas com base no cenário da Covid-19 em cada região.

QUARENTENA INTERMITENTE

Flávio Dino falou ainda sobre a possibilidade de adoção da chamada “quarentena intermitente“. Isso porque o novo coronavírus pode se tornar sazonal, assim como outros vírus semelhantes que causam a gripe comum, com taxas de transmissão mais altas em meses mais frios e chuvosos.

AMPLIAÇÃO DE LEITOS

Apesar da diminuição de novos casos de Covid-19 na capital São Luís, Flávio Dino alertou para o crescimento de casos no interior. De acordo com o último boletim epidemiológico, mais de 90% dos novos casos da doença foram confirmados nas demais regiões do Maranhão, principalmente no leste do Estado.

Flávio Dino falou sobre a ampliação de leitos no interior e inauguração de novos hospitais.

MAPEAMENTO SOROLÓGICO

Ainda na coletiva, o governador do Maranhão anunciou a criação do mapa sorológico com o objetivo de combater a subnotificação de casos de Covid-19.

O mapeamento será feito por um grupo formado por integrantes da Secretaria de Saúde e por 24 professores da Universidade Federal do Maranhão.

Categoria: Blog