O polêmico - Jota Luiz – POLÍTICA / ESPORTES / SAÚDE / POLÍCIA e VARIEDADES

Especialistas recomendam intervalo entre vacinas contra a Covid-19 e H1N1

Vacinação começa nesta segunda-feira (12) no Maranhão

Tomar as vacinas contra a Covid-19 e contra a gripe H1N1 sem respeitar um intervalo de pelo menos duas semanas pode prejudicar a eficácia dos imunizantes, alertam especialistas.

Segundo o infectologista Hemerson Luz, entrevistado pela Agência Brasil, os 14 dias são necessários para que a vacina consiga gerar resultados, com a produção de anticorpos.

O período deve ser respeitado independente de qual imunizante foi tomado primeiro.

Ainda de acordo com Luz, o calendário de vacinação contra a influenza foi pensado de forma a evitar o encontro com a vacinação de Covid-19.

“O planejamento vai ser feito da seguinte forma: a vacinação contra a influenza vai começar por crianças e gestantes, que não estão incluídas na vacina da Covid-19. Isso vai dar tempo de resposta para começar a campanha, enquanto os mais idosos estão sendo vacinados contra a Covid-19”, afirma Hemerson Luz.

Se houver, no entanto coincidência dos períodos de vacinação fica mantida a orientação de esperar os 14 dias para não prejudicar nenhuma das duas.

A vacinação contra a gripe H1N1 começa nesta segunda-feira (12) em todo o país. No Maranhão, a Secretaria de Estado da Saúde tem como meta vacinar 2.393.971 pessoas que fazem parte dos públicos-alvo.

Categoria: Blog