O polêmico - Jota Luiz – POLÍTICA / ESPORTES / SAÚDE / POLÍCIA e VARIEDADES

Prefeito de Trizidela do Vale Fred Maia diz que ajuda do governo não paga respirador e avisa: ‘Vai pra rua, vai’

O prefeito de Trizidela do Vale, Fred Maia – que ganhou notoriedade na semana passada ao mostrar sua indignação com moradores da cidade que minimizavam o poder de transmissão do novo coronavírus (Covid-19) e a falta de estrutura para atender casos graves no município (reveja) – voltou a tratar do assunto na segunda-feira (30).

Em postagem no Instagram, ele publicou o documento da Comissão Intergestores Bipartite (CIB) do Maranhão, confirmando a distribuição às prefeituras de R$ 20 milhões destinados pelo Ministério da Saúde (saiba mais).

Para Trizidela do Vale, ficaram reservados apenas R$ 50 mil. “Um ventilador mecânico custa R$ 60 mil. Não dá pra comprar um”, destacou ele, que mandou um aviso: “Vai pra rua, vai!”.

Deputada estadual Daniella Tema testa positivo para novo coronavírus

A deputada estadual Daniella Tema (DEM) informou por meios das suas redes sociais que está infectada pelo novo coronavírus.

Em nota publicada no seu perfil no Instagram, a assessoria da parlamentar informa que ela está assintomática, e que decidiu realizar o teste após contato com casos suspeitos.

Segundo o comunicado, a Tema está fora de risco e em isolamento domiciliar.

Daniella Tema é aliada do deputado federal Aluisio Mendes (PSC), que também foi infectado pelo vírus (reveja).

Sobe para 31 o número de casos confirmados do novo coronavírus no Maranhão

Do G1 MA
Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão. — Foto: Divulgação/SES

Secretaria de Estado da Saúde (SES) do Maranhão. — Foto: Divulgação/SES

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou nesta segunda-feira (30) que subiu para 31 o número de casos confirmados do novo coronavírus no Maranhão. De acordo com a SES, a contagem dos casos confirmados leva em consideração a primeira morte pela Covid-19 no estado, registrada no domingo (29) segundo a metodologia do Ministério da Saúde.

De acordo com o boletim, os oito novos casos estão em São Luís. São eles três são homens com idades entre 33 e 48 anos e cinco são mulheres com faixa etária entre 27 e 60 anos. Segundo a SES, dois pacientes estão internados em hospitais da capital maranhense e seis estão em isolamento domiciliar.

Os outros 22 pacientes com casos confirmados seguem sendo monitorados por equipes do Centro de Informações Estratégicas em Saúde (CIEVS). Todos apresentam quadro de saúde estável e estão em isolamento domiciliar.

O secretário de Saúde Carlos Lula informou na segunda (30) que o Maranhão tem casos de transmissão comunitária pelo novo coronavírus. A transmissão comunitária é aquela que não é possível rastrear qual a origem da infecção, indicando que o vírus circula entre pessoas que não viajaram para outros estados ou países, e não tiveram contato com nenhum caso confirmado.

Casos confirmados

Primeira morte no Maranhão

O secretário estadual de Saúde, Carlos Eduardo Lula, confirmou no domingo (29) a primeira morte por infecção pela Covid-19 no Maranhão. A vítima é um homem de 49 anos, de São Luís e que tinha histórico médico de hipertensão. Ele estava internado em uma unidade hospital da capital maranhense.

Centro de Testagem

O Maranhão possui dois Centros de Testagem para casos do novo coronavírus. O primeiro, é localizado localizado na Policlínica Diamante em São Luís. O segundo também é localizado em São Luís, no Viva Beira-Mar.

Devem procurar os centros pessoas que estejam com sintomas de febre, tosse e dificuldade de respirar ou tenham feito viagens para outras áreas que estejam com casos confirmados da doença, e tenham tido contato com casos suspeitos ou confirmados de Covid-19.

Os laboratórios estão recebendo a coleta de material para a realização de exames para Covid-19 e dando orientações sobre as medidas que devem ser tomadas após o laudo. Os locais funcionam de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Cuidados

Para evitar a proliferação do vírus, o Ministério da Saúde recomenda medidas básicas de higiene, como lavar as mãos com água e sabão, utilizar lenço descartável para higiene nasal, cobrir o nariz e a boca com um lenço de papel quando espirrar ou tossir e jogá-lo no lixo. Evitar tocar olhos, nariz e boca sem que as mãos estejam limpas.

Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1

Dicas de prevenção contra o coronavírus — Foto: Arte/G1

ALERTA! Maranhão já pode ter mais de 200 casos de Covid-19

Apesar de confirmados 22 casos de infecção por novo coronavírus, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Maranhão já deve ter mais de 200 casos da doença.

A estimativa é do governador Flávio Dino (PCdoB), e foi apresentada à imprensa durante entrevista coletiva na manhã desta segunda-feira (30).

“Tivemos uma mudança de fase com relação ao coronavírus no Maranhão. Nesses últimos casos nós observamos transmissão comunitária, ou seja, já não é possível identificar com precisão de onde o vírus veio. Por isso nós estamos falando que, muito provavelmente, nós tenhamos mais de 200 pessoas, neste instante, portando o vírus em várias cidades do Maranhão, mesmo que elas não saibam”, afirmou.

Na ocasião, o comunista confirmou que pode reavaliar a determinação de fechamento geral do comércio – exceto farmácias e mercados – a partir da próxima semana, quando termina de vigorar decreto para o isolamento total (saiba mais).

“Esta semana continuam as mesmas orientações. Vamos avaliar ao longo da semana e caso haja um comportamento estável da curva de novos casos, vamos reavaliar esta temática do comércio e vamos avaliar para a próxima semana algumas medidas de flexibilização. Mas é importante destacar que não haverá ‘liberou geral’ no Maranhão. É incabível. Seria colocar em perigo a saúde do povo do Maranhão”, destacou o governador.

Crise do coronavírus deve deteriorar contas públicas no Maranhão

De O Estado

A grave crise sanitária provocada pela disseminação do novo coronavírus (Cmvid-19) no Brasil, deve ter amplos reflexos na economia – em virtude da dimunição da atividade industrial, do comércio e dos serviços – e agravar a deterioração das contas públicas no Maranhão.

Para o governo Flávio Dino (PCdoB), os impactos da crise têm efeito ainda mais drástico porque o Estado vinha dando demonstrações de recuperação fiscal após um 2019 animador.

Dados do Governo do Maranhão informados à Secretaria do Tesouro Nacional (STN) – e divulgados no início do mês de março no documento intitulado “Relatório Resumido de Execução Orçamentária (Foco estados + Distrito Federal) – havia apontado, por exemplo, para uma diminuição do déficit previdenciário da ordem de R$ 100 milhões (havia sido de R$ 1,1 bilhão em 2018, e de R$ 1,005 em 2019.

No entanto, foi o resultado primário da gestão Dino – obtido a partir da diferença entre tudo o que é arrecadado e o que é gasto -, o que mais chamou atenção no ano passado.

De acordo com o mesmo RREO (Foco estados + Distrito Federal) disponibilizado pela STN, o Governo do Maranhão fechou 2019 com um superávit de R$ 2,01 bilhões, o que representa 14% da Receita Corrente Líquida (RCL) daquele ano.

O dado é ainda mais expressivo se comparado a 2018: déficit de R$ 558 milhões. Na prática, então, o resultado de 2019 foi R$ 2,5 bilhões melhor, em números absolutos, e confirmou um movimento de melhora que já se percebia desde 2017, quando a situação das contas públicas chegou ao seu ponto mais crítico (déficit de R$ 968 milhões).

Impacto

A retração da atividade econômica em virtude das medidas restritivas adotadas para se conter a expansão da Covid-19, contudo, deve provocar novo golpe nas contas públicas, com impactos até mesmo no PIB estadual.

A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) sabe que deve sofrer perdas de arrecadação, mas declarou, em nota encaminhada a O Estado, que ainda não é possível calcular “com precisão, o real impacto” da crise sanitária na economia estadual.

“A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) informa que ainda não é possível avaliar, com precisão, o real impacto da crise provocada pela pandemia. A prioridade do governo do Estado do Maranhão é adotar medidas preventivas e de combate ao vírus, salvar vidas e tentar proteger a economia do Estado com os meios que dispõe, já que todos os instrumentos de política macroeconômica (moeda, juros, câmbio, endividamento) pertencem ao Governo Federal”, diz o comunicado.

Bolsonaro libera R$ 20 milhões para combate à Covid-19 no MA; veja quanto cada cidade receberá

A Comissão Intergestores Bipartite do Maranhão definiu na quarta-feira (25) a divisão de R$ 20,1 milhões garantidos pelo governo Jair Bolsonaro para o combate ao novo coronavírus no estado.

O valor soma-se aos R$ 14 milhões que já haviam sido disponibilizados no início do mês (saiba mais).

Segundo os critérios aprovados durante o encontro, e já registrados em ata, serão R$ 4 milhões para a Secretária de Estado da Saúde (SES) – R$ 2 milhões dos quais devem ser utilizados para a compra de máscaras, álcool gel e outros Equipamentos de Protecao Individual (EPIs), a serem distribuidos pela Famem às prefeituras – e R$ 16 milhões para as gestões municipais.

São Luís é a cidade que mais receberá recursos: serão R$ 2,5 milhões. Os valores foram divididos de acordo com critérios populacionais.

Baixe a lista aqui.

Isolamento por conta do coronavírus pode provocar estresse e ansiedade nas pessoas, dizem especialistas

A necessidade de isolamento para conter a disseminação do novo coronavírus pode provocar estresse e ansiedade nas pessoas. Pensando nisso, psicólogos do Maranhão estão oferecendo de forma gratuita um acolhimento online. Para que as pessoas possam lidar com tantas emoções, uma psicóloga de São Luís teve a ideia de reunir profissionais que estão dispostos a oferecer uma “palavra amiga” via aplicativo de mensagem.

A psicóloga Venúzia Milhomem, que reside em Imperatriz, a 626 km da capital, faz parte do grupo e diz que a necessidade bons pensamentos no momento em que o mundo atravessa uma pandemia colabora para dispersar um possível desequilíbrio emocional.

“Nesse momento a saúde mental ela é muito importante na medida em que nós estamos nesse momento de pandemia em que começa um estresse coletivo, em que as pessoas começam a se desequilibrar emocionalmente é importante ter esse suporte. Primeiro que a gente precisa considerar que nós nos afastamos do nosso lazer, do nosso contato social, dos nossos trabalhos e as pessoas ficam solitárias e ainda com o fantasma da pandemia crescendo mais. Então, esse suporte é importante para que as pessoas possam passar esse momento com um pouco mais de tranquilidade. Claro que uma pessoa ansiosa ela não fica ansiosa porque ela quer, mas existem algumas dicas muito importantes como você se desligar um pouco dos noticiários e fazer a sua parte da prevenção. Porque se você fica ligado 24 horas você fica numa paranoia coletiva”, explicou Venúzia Milhomem.

A ideia do projeto é oferecer apoio emocional utilizando o aparelho celular, uma ferramenta que está no dia a dia das pessoas. Mais de 46 psicólogos de todo o Maranhão fazem esse trabalho de forma voluntária. O atendimento é diferente de uma sessão de psicoterapia, pois não tem continuidade. É possível buscar o serviço mais de uma vez, mas a cada atendimento será designado um profissional diferente. Os horários dependem da disponibilidade e a agenda de cada psicólogo. São conversas por áudio ou escritas e sem contato visual.

A psicóloga Venúzia ressalta que a possibilidade do paciente não ser visto pelo profissional ajuda para que ele possa se sentir mais à vontade para falar sobre os questionamentos emocionais. “Na medida em que a pessoa não se sente que ela não está sendo vista por alguém, que ela nunca viu, ela tem condições de se abrir mais, de falar mais de suas angústias, de seus medos, de suas paranoias de uma maneira mais espontânea sem essa preocupação com o julgamento”.

De acordo com a especialista, os pacientes relatam sobre tudo. O medo, saudade, ansiedade. Até pessoas de outros estados estão procurando o serviço de apoio. “É um trabalho que tem sido muito rico para nós, para os profissionais essa experiência. Adolescentes procuram, pessoas idosas, pessoas de diversas idades, adultos que não são idosos, pessoas de outros estados”, finalizou.

Os números de telefones estão disponíveis na rede social da Associação Brasileira de Saúde Mental do Maranhão (ABRASME). A internet também tem sido aliada na medicina. Durante a quarentena, para evitar a ida aos hospitais alguns médicos estão utilizando o perfil nas redes sociais para tirar dúvidas de pacientes.

Governo prepara novos leitos de UTI para casos graves de Covid-19

A unidade, com capacidade para até 80 leitos de UTI, já conta com 30 prontos para uso e deve receber mais de mil profissionais de saúde.